terça-feira, 17 de dezembro de 2013

O Cardápio da Super Inteligência

Se você comprar uma Ferrari e colocar nela: gasolina adulterada, óleo de péssima qualidade e ainda por cima esquecer de pôr água no radiador, o que vai acontecer? O que vai acontecer é que o seu motor não vai ter o desempenho que deveria e, além disso, vai dar defeito mais rápido.

Da mesma forma é o seu cérebro, ele precisa ser nutrido com os combustíveis certos, que vão maximizar seu desempenho e evitar o desgaste a longo prazo. Trate o seu cérebro como uma Ferrari. Você colocaria um combustível adulterado numa Ferrari ou esqueceria a água do radiador? Se a sua resposta é não, então não faça o mesmo com seu cérebro. Dê a ele os nutrientes de qualidade, necessários para que tenha sempre um desempenho excelente e cuidado para não esquecer algum nutriente importante.

Vamos ver então a lista de dez alimentos / nutrientes que devem fazer parte do seu cardápio diário. Chamo essa lista de: O Cardápio da superinteligência:

1) Glicose do café da manhã: Em primeiro lugar, nunca vá para a sala de aula sem tomar o seu café da manhã. O cérebro precisa de glicose para funcionar adequadamente e muitos estudos mostraram que saltar o café da manhã reduz o desempenho na escola e no trabalho.

2) O Estimulo do Café: “Se você quer se livrar do hábito do cafezinho, é melhor rever sua decisão. O café é um estimulante cerebral. Ajuda a diminuir o sono e aumentar os níveis de concentração. Tome cuidado, porém, com o açúcar do café (prejudicial ao funcionamento do cérebro). Quanto menos açúcar no seu café, melhor. O consumo máximo recomendado de café é de 420 mg por dia.

Outra razão para consumir café: Segundo um estudo finlandês, pessoas que tomam entre três e cinco xícaras de café por dia têm menos chances de desenvolver Alzheimer. O índice é 65% menor se comparado àquelas que bebem menos de duas xícaras ao dia.”.

3) Proteínas e Vitaminas do levedo de cerveja: Nosso cérebro também precisa de proteínas e vitaminas para funcionar adequadamente, em especial a vitamina B. Um excelente suplemento alimentar para incluir no seu café da manhã é o levedo de cerveja que é rico em vitaminas do complexo B e proteínas, com a vantagem de não possuir colesterol e gordura, característicos das proteínas de origem animal.

Um estudo conduzido por pesquisadores britânicos sugere que a falta de vitamina B12 está ligada ao encolhimento do cérebro em idosos.

Segundo os especialistas, idosos com baixos níveis dessa vitamina, encontrada também em carnes, peixes e leite, têm seis vezes mais chances de ter seus cérebros reduzidos de tamanho, uma condição que pode levar ao declínio da memória e a demência.

4) A Acetilcolina dos Ovos: Uma escolha inteligente para o almoço é comer Ovos. Ovos são ricos em colina que seu corpo usa para produzir acetilcolina. A acetilcolina é uma substância química que atua como neurotransmissor, transmitindo os impulsos nervosos entre as células do sistema nervoso.

Pesquisadores da Universidade de Boston descobriram que quando adultos jovens saudáveis usavam determinados medicamentos que bloqueiam os receptores da acetilcolina no cérebro, isso reduz a habilidade para lembrar pares de palavras.

Baixos níveis de acetilcolina também estão associados com a doença de Alzheimer e alguns estudos sugerem que introduzindo esse nutriente na dieta reduz a velocidade da perda de memória relacionada com a idade.

5) Saladas Antioxidantes e cheias de vitamina: Saladas são ricas em antioxidantes, inclusive beta-caroteno e vitaminas C e E. Esses nutrientes também ajudam a manter um cérebro jovem e em bom funcionamento, evitando inclusive os danos causados pelos radicais livres.

Dwight Tapp e outros pesquisadores da Universidade da Califórnia concluíram que uma dieta rica em antioxidantes melhorou as habilidades cognitivas de 39 participantes de uma pesquisa.

6) A proteína e a fibra do feijão: Comer feijão no almoço é também um alimento excelente para o cérebro como Barbara Stewart da Universidade de Ulster, no Reino Unido, descobriu. Feijões são muito ricos em proteína, que é um nutriente importante para o cérebro. Feijões também são uma boa fonte de fibra e outra pesquisa mostrou uma ligação entre uma dieta rica em fibras e melhora da cognição.

7) A Tirosina do Iogurte: Após o almoço, se possível, coma uma sobremesa de iogurte e você se sentirá mais alerta e pronto para enfrentar as tensões da tarde. A razão disso é porque iogurte contém o aminoácido tirosina, necessário para a produção de neurotransmissores de dopamina e noradrenalina, entre outros.

Estudos realizados pelo exército dos Estados Unidos indicam que o nível de tirosina se reduz no organismo quando estamos sobtensão e que complementando através da alimentação podemos melhorar a agilidade e memória.

8) A Glicose das Frutas: No meio da tarde, para manter seus níveis de glicose altos, procure comer frutas, em especial banana, que possui um alto nível de glicose. Evite lanches processados como: guloseimas, bolos, massas e biscoitos que contêm ácidos trans-gordurosos.  Este tipo de comida esta associado em pesquisas com uma série de desordens mentais, como dislexia e dificuldade de concentração.

Pesquisadores da Sociedade anual de Neurociência que se encontra em San Diego - Califórnia, informaram que ratos alimentados com guloseimas lutaram para achar o caminho ao redor de um labirinto e levaram muito mais tempo para se lembrar de soluções de problemas que eles já tinham resolvido.

Em parte esses danos são causados pelo aumento do nível de triglicerídeos, que ocorre com uma alimentação de má qualidade. Quando os pesquisadores deram para estes ratos uma droga que diminui o nível de triglicerídeos, o desempenho dos animais nos testes de memória voltou a melhorar.

9) O Omega 3 dos peixes: Peixe é um dos melhores alimentos para o cérebro. Um estudo realizado por Departamentos de Medicina dos Estados Unidos e da Dinamarca afirma que o ômega-3 encontrado no peixe é benéfico para a inteligência. Em outras palavras, a sua avó realmente tinha razão!

10) Morango: Finalmente, você poderia finalizar sua refeição da noite (antes de dormir) com morangos.  Ratos alimentados com essa fruta mostraram melhora na coordenação, concentração e memória a curto prazo. Além dessas vantagens morango ainda têm um gosto excelente. Portanto, o que você tem a perder?


Fontes: André Caldas  /  www.neurosoftware.com.br

Palavras chaves: inteligência, alimentação, estudo

Nenhum comentário:

Postar um comentário